Liberação das drogas

Hoje em dia é comum a discussão sobre retirar a proibição das drogas.

Defende-se que a liberação das drogas poderia diminuir o tráfico de drogas, uma das principais causas de homicídios do país. Nas formulações mais comuns, grandes farmacêuticas seriam responsáveis pela produção e venda dos entorpecentes, o que possibilitaria um estudo apurado dos efeitos dessas substâncias e como tratar seus dependentes, e a geração de maior receita pelo pagamento de tributos – o que o tráfico não faz.

Já seus críticos afirmam que essa liberação aumentaria a quantidade de dependentes químicos, o que teria impacto social e aumentaria os gastos públicos para tratá-los.

Há quem defenda a liberação de algumas, como a maconha, por ser considerada a mais leve dos entorpecentes. O contraponto é que muitos de seus usuários podem ter sequelas pelo seu uso, desde a dependência química em si a distúrbios psíquicos graves. Nesse plano, drogas leves podem ser muito fortes, a depender da pessoa.

Entende-se que essa questão é muito polêmica, mas é possível afirmar que a liberação pode ter impactos imprevisíveis e que podem prejudicar toda a coletividade, mesmo que indiretamente.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s